Home / Economia / Salário de R$ 500 mil de Sikêra Jr. causa problemas entre funcionários da Rede TV

Salário de R$ 500 mil de Sikêra Jr. causa problemas entre funcionários da Rede TV

Sikêra sozinho receberá nos 84 meses em que trabalhará na Rede TV em torno de R$ 42 milhões. Enquanto isso, todos os outros funcionários de carteira assinada tiveram 25% de seus salários reduzidos.

O apresentador Sikêra Jr. assinou um contrato de sete anos na RedeTV! com o salário de R$ 500 mil por mês, e a situação não está deixando os demais colaboradores da emissora confortáveis.

Segundo o site Notícias da TV, desde que a emissora aderiu ao decreto assinado por Jair Bolsonaro , os colegas não tiram da cabeça que a culpa é na verdade da promoção ao apresentador do “Alerta Nacional”.

Sikêra sozinho receberá nos 84 meses em que trabalhará na Rede TV em torno de R$ 42 milhões. Enquanto isso, todos os outros funcionários de carteira assinada tiveram 25% de seus salários reduzidos. Apresentadores contratados como Pessoa Jurídica ainda terão uma redução maior nos próximos três meses: de 33%.

Com isso, funcionários não estariam aceitando que Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho tenham tomado decisões tão desproporcionais como essa. Ao mesmo tempo que usam da pandemia como justificativa para reduzir os salários, dão uma promoção astronômica para um só apresentador.

Ainda segundo o site, a RedeTV! afirmou a prorrogação da política de redução salarial, mas evitou comentar a revolta dos funcionários em relação ao salário astronômico do apresentador do Alerta Nacional.

“A emissora segue tomando as medidas necessárias para a adequação ao cenário ocasionado pela pandemia”, disse a emissora em nota.

Por: Aloísio Coutinho | Fonte: G7 / InstaFamosos

Para comentar esta notícia você deve está logado no Facebook, os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, e não representam a opinião deste site. Se algum comentário violar os termos de uso, denuncie.

Sobre Aloísio Coutinho

x

Check Also

Saiba como acessar o auxílio emergencial de R$ 600 aos MEI e informais

O auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais atingidos pela quarentena do coronavírus foi ...

Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) ampliou a lista de produtos necessários ao combate do ...

COVID-19: Coelba anuncia parcelamento como forma de pagamento atrasado

Com o impacto na economia após a chegada da pandemia do novo coronavírus à Bahia ...